MUDANÇAS

 

 

 

Eu tenho uma verdadeira obsessão por mudanças. A rotina, apesar de ser quase impossível dela fugir, é uma prisão que nos rouba a criatividade e a nossa tendência ao movimento que transforma, recria. Transformar-se é a regra na natureza. Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma…lembra da máxima de Lavoisier? Talvez por isso eu viva mudando o layout do meu blogue…Se hoje vou ao mercado pela rua A, amanhã já não vou mais, tomo o rumo da rua B; se li um trecho de um livro hoje, amanhã nem pego nele e já vou à cata de outro; se escrevi um poema ontem, já não sinto vontade de hoje outro poema escrever; se brinquei com meu filho hoje de “cavalinho”, amanhã quero que ele veja o vídeo da “Galinha pintadinha”(na verdade, por ele, veria o vídeo todo dia, toda hora…rs). Será essa vontade de mudar uma resultante das minhas andanças pelo Brasil por conta das transferências pregressas do meu pai militar? Ou será mesmo, algum tipo de TOC?

Ah, sei lá, vamos mudar de assunto…

Semana passada andando pelas Lojas Americanas me deparei com um CD com os grandes sucessos do Cauby. Aí tomei consciência de que apesar de admirar demais esse monstro sagrado da MPB eu nunca tinha comprado um disco dele. Pecado imperdoável. Tratei de mudar essa situação. Ontem, na hora de pôr o Eduardinho para dormir, deixei o CD tocando…A voz peculiar do Cauby envolveu o ambiente e eu desfrutei um prazer estético indescritível. Meu filho deve ter sonhado com belas notas musicais bailando ao seu redor.

Vida longa tem a ver com atitude, diz estudo

 

O Projeto Longevidade dos psicólogos Howard S. Friedman e R. Martin, conseguiu a façanha de acompanhar um grupo de pessoas durante 80 anos para ver quais os hábitos e personalidades são melhores para a saúde a longo prazo. O resultado da pesquisa desmentiu algumas crenças antigas.

A principal característica da personalidade que permite a previsão de vida longa foi inesperada: ser consciencioso. Não foram sempre as crianças mais alegres que tiveram a vida mais longa; foram aquelas que faziam o dever de casa, aquelas cujos pais diziam: “ela tem uma cabeça boa”. Essas crianças desenvolveram padrões saudáveis e os mantiveram. Quem não era confiável quando criança mas se tornou mais responsáveis na idade adulta também se deu bem.

Outras características que ajudaram na saúde foram:

– As pessoas mais felizes vivem melhor, mas a felicidade é resultado e não causa. Ter uma profissão envolvente, boa instrução, um relacionamento bom e estável, estar ligado aos outros: essas coisas trazem saúde e felicidade.

– O stress não é tão ruim. As pessoas do grupo pesquisado que mais se envolveram e se dedicaram a realizar alguma coisa se mantiveram mais saudáveis e viveram mais e melhor.

– Junte-se a pessoas certas. Quem se envolve com quem ajuda os outros se torna mais confiável; um dos segredos da longevidade é participar de grupos e escolher passatempos ou profissões que nos levam a adotar padrões e atividades saudáveis.

_______________________
fonte: revista Seleções, março 2011

publicado também em http://www.selecoesdoedu.blogspot.com

Senhor Noel

 

 

O pedreiro que trabalhava numa escola chamava-se Natal. Ele sempre conversava com os alunos durante o recreio, muito simpático. Um desses alunos, após se formar, encontrou o Natal na rua. Como fazia muito tempo que não conversava com ele,  havia esquecido seu nome, mas sabia que era algo relacionado ao fim de ano, então, querendo ser simpático, gritou do outro lado da rua:

_ Olá senhor Noel! Como vai?

A atração pelo novo

 

 

Por Suzana Herculano-Houzel, neurocientista

 

Férias para mim sempre combinaram com viagens(…) Não é à toa que temos um sistema que torna o desconhecido tão excitante e atraente. Novidades são, afinal, arriscadas por definição: o que é novo não tem registro anterior e, portanto, não encontra nada em nossas próprias memórias que garanta com 100% de certeza que aquela nova experiência será agradável e sem perigos. Além disso, uma parte do córtex cerebral, o cingulado anterior, é especializada em antecipar todo tipo de risco, conflitos e problemas que podem surgir pela frente, gerando alarmes internos que nos deixam de pé atrás, sobretudo ante o desconhecido. Esse é o sistema que nos mantém seguros.


A razão de aceitarmos novidades, ou na verdade buscarmos ativamente por elas, é que existe no cérebro um sistema que antecipa prazeres. É esse o sistema que nos motiva a seguir adiante; graças a ele não só aceitamos nos expor ao desconhecido, como desejamos ardentemente conhecer coisas e expandir nossos horizontes.



__________________________________________________

resumo de um artigo publicado na revista Mente-cérebro de fev2011

 

O Fagner merece!

 

 

A prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, convidou três grandes atrações para a festa do fim do ano: Ivete Sangalo, os Titãs e Fagner. O cachê da Ivete será de R$ 840 mil. Os roqueiros Titãs vão levar 450 mil. E ofereceu “apenas” 400 mil ao cearense Fagner. Mas quando soube que receberia menos da metade da musa do Axé, Fagner protestou. Ele teria dito: “Aqui tem que ser baiano para ganhar bem…” Resultado: a prefeitura aumentou seu cachê para R$ 500 mil.

Cá prá nós, musicalmente falando, o Fagner é melhor do que a musa e do que os roqueiros juntos. Ele sim, para mim, deveria ganhar os 840 mil.

(saiu na Época)

 

________________________________

 

REVISTA PARA BAIXAR: Desvendando a História. Artigo de capa: “Sob o Império Romano”

http://www.mediafire.com/?5n7174yl4o152pr 

A luz fugaz dos holofotes!

 

 

 

O ator Marco Nanini, considerado um dos melhores do país, deu uma entrevista para a revista de cultura Bravo desde mês. Abaixo, um das respostas sobre o seu ritual para entrar em cena.

Você faz algum ritual para entrar em cena?

Faço. Na coxia, à beira do terceiro sinal, rezo uma oração que bolei quando criança. Minha mãe, religiosa, me ensinou a ave-maria, o pai-nosso e outras preces católicas. Por considerá-las extensas demais, perguntei: “Posso criar uma oração curtinha?” Ela concordou. Então inventei: “Meu Jesus, vos quero muito bem, pois sois tão bom. Como vós, ninguém”. Minutos antes do pano abrir, me lembro de mortos queridos e, para cada um, rezo a oraçãozinha. É um jeito de me concentrar, de me abster do mundo exterior. Curioso que, no camarim, também costumo enfrentar instantes terríveis de depressão. Fico mal, sem forças, destruído. “E agora?” Vai acontecer uma catástrofe daqui a pouco! Não darei conta do recado.” Entretanto, basta me lançar no palco que, bum!, mudo radicalmente de ânimo. Talvez a depressão seja a maneira que meu corpo encontrou de economizar energia para a peça.

Ele ainda deixou essa pérola:

“Comparo o sucesso com a luz de um holofote. Num momento, o foco ilumina você. No momento seguinte, o abandona”

************************

A partir de hoje, estarei compartilhando com os amigos várias revistas para quem quiser baixar. Estou digitalizando uma parte do meu acervo de revistas(Entre Livros, Geográfica Universal, História Viva, Aventuras na História, Ultimato, Cult, etc) pois já não tenho espaço físico para guardá-las. Solução? Colocá-las em formato digital.

A primeira será a edição número 4 da Entre Livros, revista sobre o universo literário. Um abraço a todos.

http://www.badongo.com/file/26018938

Esforço inútil

 

 

por Arlene Pollock

A televisão que comprei em 1981 era boa, mas muito pesada. Eu reclamava toda vez que tinha de passar o aspirador de pó atrás dela e em cada uma das seis vezes que mudei de casa. Quando ela deu defeito, no ano passado, os dois técnicos resmungaram quando a levaram. Devolveram-na dois dias depois e, assim que passaram pela porta, puseram-na no chão e o menor dos dois me disse:

– Veja isto.

Fiquei olhando enquanto ele empurrava a televisão para seu lugar. Em 20 anos, eu nunca notara que havia rodízios embutidos embaixo do aparelho, e até eu poderia empurrá-la sem esforço.

O tesouro escondido

 


Estava fazendo um faxina na minha imensa papelada, e achei este texto anônimo. Como achei interessante, resolvi compartilhar. É para pensar.

Outro dia, li uma história interessante, chamada “O tesouro de Bressa”, aonde uma pessoa comum e pobre, encontrou um livro com o segredo de um grande tesouro escondido. Para descobrir esse segredo, a pessoa deveria decifrar todos os idiomas escritos no livro. Assim que ela começou a estudar e decifrar os idiomas, começou a prosperar.

O próximo desafio, era decifrar cálculos matemáticos. Então, ele continuou estudando e se desenvolvendo, e junto, sua prosperidade aumentou…No final da história, não existe tesouro nenhum, o que aconteceu, é que na busca pelo segredo, ele se desenvolveu tanto, que passou a ser ele o tesouro vivo e cobiçado!

Daí se pode tirar a seguinte conclusão: O profissional que quiser ter sucesso e prosperar, precisa aprender a trabalhar a si mesmo, com disciplina e perseverança. É comum ver-se pessoas dando um duro danado no trabalho, porque foram preguiçosas demais para darem um duro em si mesmas! Pior é aquele que acha que pode dar duro de vez em quando, ou que já deu muito duro e agora deseja se acomodar. Vamos entender que o processo de melhoria, não deve ou pode, acabar nunca. Acomodação é o maior inimigo do sucesso!

O que você é acaba sendo muito mais importante do que você tem!

O grande axioma da vida é: “para ter mais amanhã, você precisa ser mais do que é hoje”.

Vamos melhorar 1% todos os dias, em diversas áreas de nossa vida. Vamos continuar, mesmo que os resultados não sejam imediatos e que aparentemente, não estejamos satisfeitos com as conquistas.

Se você não mudar quem você é, vai continuar tendo o que sempre teve!

Itaparica

 

 

A mais popular Ilha da Baía de Todos os Santos, no litoral do Estado da Bahia, no Brasil, Itaparica, é dividida em dois municípios, Itaparica e Vera Cruz. E, não é por acaso que a Ilha é rodeada por uma barreira de recifes, já que seu nome vem do tupi, que quer dizer “cerca de pedras”. Com uma ampla vegetação tropical e um rico partrimônio natural e cultural, o cenário encanta pela sua riqueza histórica e beleza. As praias da Ilha de Itaparica, oferecem alternativas de caminhadas, mergulhos, cavalgadas, passeios de bicicleta, caiaques e muito mais! A Praia da Ponta de Areia é uma bela praia com águas calmas e se tornou, nos últimos tempos, um dos maiores destinos turísticos da Baía de Todos os Santos, pela sua proximidade com Salvador. Vá à ilha de Itaparica e fique encantado com esse local incrível, em que você ficará impressionado com sua beleza.

 

 

_______________________

fonte:http://www.espacoturismo.com